VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.770.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

"PREFIRO ISTO A AQUILO", NÃO "ISTO DO QUE AQUILO". DIFERENÇA, EXEMPLOS, EXERCÍCIOS.

     "Prefiro bicho do que gente": qual o problema desta frase?

     Prefere-se uma coisa a outra, não do que outra. 
     O correto seria "Prefiro bicho a gente".
     Preferir é antepor, escolher, apreciar mais, alguma coisa ou alguém, em detrimento de outra coisa ou pessoa: prefere-se isto àquilo.
     Se ao invés do verbo preferir tivesse sido utilizado o verbo gostar, a construção seria "Gosto mais de bicho do que de gente".
     A confusão é bastante comum. Uma rápida pesquisa na...
internet é farta em exemplos:

GOSTOU? COMPARTILHE.


Prefiro cortar os pulsos a viver James Bond de novo.
Mas ainda prefiro ter que escolher entre dois filmes que ele escolheu a aguentar a reprise do jogo de um time para quem ele nem torce.
Prefiro carregar o peso de uma mochila nas costas do que a consciência de não ter conhecido o mundo.
Prefiro ser fêmea a feminista de internet.
Prefiro um emprego humilde do que trabalhar com aqueles corruptos.
Eu prefiro o peso dos que vivem em excesso ao vazio dos que nunca existiram.
Prefiro ver meu povo morrendo por opressão militar do que nos hospitais públicos! 
Prefiro ser criticado a me omitir.
Prefiro que enxerguem em mim erros com arrependimento do que uma falsa perfeição.
Prefiro agir e ser criticado a me omitir e não enfrentar o problema.
Eu prefiro cadeia cheia de bandido do que cemitério cheio de inocente.
Prefiro ser julgado por sete, do que ser carregado por seis.
Não vou dar uma de hipócrita aqui: prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí. 
Prefiro a luz à escuridão
Prefiro um emprego humilde a trabalhar com aqueles corruptos.
Prefiro ser interpretado do que me explicar.

     Quando comparadas as frases, o erro cresce e é óbvio que a regência correta soa melhor aos ouvidos. 
     Mas na hora de escrever, os autores, com certeza, trabalharam "no automático". 
     Uma vez que o erro é comum, saber usar o verbo é frequentemente cobrado em exames vestibulares e concursos.
     Por falar nisso, que tal alguns exercícios?

1. (TRE-RJ) "porque implica em cobrar o tempo" / porque implica cobrar o tempo. A construção do verbo implicar com a preposição em resulta, provavelmente, de um cruzamento sintático com verbo sinônimo (importar), sendo considerada errônea por alguns gramáticos. A alternativa em que há erro de regência na segunda das sentenças é: 
a) Preferimos pagar juros a ficar sem o produto. / Preferimos pagar juros do que ficar sem o produto.
b) Esquecemos facilmente o belo arrazoado aquiniano. / Esquecemo-nos facilmente do belo arrazoado aquiniano. 
c) Queremos informar-lhes que nossos juros são baixos. / Queremos informá-los de que nossos juros são baixos. 
d) Ainda nos lembramos da belíssima aula de filosofia tomista. / Ainda nos lembra a belíssima aula de filosofia tomista. 
e) Se cobrar juros é pecado, chamamos de pecadores todos os banqueiros... / Se cobrar juros é pecado, chamamos pecadores a todos os banqueiros. 


2. (FUVEST) Indique a alternativa correta: 
a) Preferia brincar do que trabalhar. 
b) Preferia mais brincar a trabalhar. 
c) Preferia brincar a trabalhar. 
d) Preferia brincar à trabalhar. 
e) Preferia mais brincar que trabalhar. 


3. (CESCEM) Sendo o carnaval uma das festas ..... mais gosto, achei preferível ir ao baile ..... viajar para a praia. 
a) que - à 
b) que - do que 
c) das quais - que 
d) de que - a 
e) de que - do que 


4. (UFV-MG) Assinale a alternativa correta: 
a) Preferia antes morrer que fugir como covarde. 
b) A cortesia mandava obedecer os desejos da minha antiga dama. 
c) A legenda ficou, mas a lição esqueceu. 
d) O país inteiro simpatizou-se com esse princípio. 
e) Jesus perdoou o pecador. 


5. (UFPEL-RS) A frase que não apresenta problema(s) de regência, levando-se em consideração a língua escrita, é: 
a) Preferiu sair antes do que ficar até o fim da peça. 
b) O cargo a que todos visavam já foi preenchido. 
c) Lembrou de que precisava voltar ao trabalho. 
d) As informações que dispomos não são suficientes para esclarecer o caso. 
e) Não tenho dúvidas que ele chegará breve. 


GABARITO: 
1 - A
2 - C
3 - D
4 - C
5 - B

Em tempo
     "Prefiro isto a aquilo": pode ser escrito "prefiro isto àquilo".

     Fica a dica e o meu abraço.

deixe um comentário. SEMPRE É POSSÍVEL MELHORAR.

Obrigada pela visita!
QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG.


Seja leal. Não copie, compartilhe.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:

BELA ITANHAÉM

TROCANDO EM MIÚDOS

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esteja a vontade para comentar, criticar, elogiar ou enviar sugestões.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog