PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

Carregando...

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

MAIS DE 1.400.000 ACESSOS. Muito obrigada!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

segunda-feira, 18 de maio de 2009

SOUTIEN OU SUTIÃ? OU AINDA PORTA-SEIOS? CURIOSIDADES SOBRE PALAVRAS IMPORTADAS

Temos no português várias palavras importadas.
Sutiã é uma delas (e não soutien).
Sutiã é a forma aportuguesada da palavra francesa soutien.
Quando incorporadas ao português, são as palavras adaptadas à grafia portuguesa.

São também exemplos de palavras importadas (do francês e do inglês): xampu, boate, futebol, etc.

Uma curiosidade: usamos piquenique, do inglês picnic.
Mas tanto piquenique (o nosso convescote) como sutiã tinham um correspondente em português (o que não justificaria a importação do termo novo): convescote e porta-seios.

Já pensou dizer: "Comprei novos porta-seios fantásticos! São lindos!"

Se usássemos, não seria estranho (ao português).

2 comentários:

  1. Muito curioso. Nunca tinha pensado nisso: porta-seios.
    O português é mesmo uma caixinha de surpresas.
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. A maravilhosa língua portuguesa, tão rica e secular e tão maltratada! Uma pena que não tenha o devido cuidado nas escolas, uma pena!

    ResponderExcluir

Esteja a vontade para comentar, criticar, elogiar ou enviar sugestões.

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
Praia, sol, mar... plantas, flores, frutos, floresta, morros, cachoeiras, rios... a natureza em todas as suas potencialidades. O belo, próximo. Itanhaém, meu paraíso.

QUEM SOU EU

Minha foto

Já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, em que as coisas se transformam e ganham vida. Sempre mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto, colho, podo, cozinho, preparo conservas, planejo, crio, invento, pinto e bordo, sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida torna-se viva, pulsante.

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog