VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.870.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

GERUNDISMO: PORQUE É TÃO RUIM. EXEMPLOS, DIFERENÇAS, CURIOSIDADES

"Vou estar completando sua ligação, senhor"; "Vou estar analisando"; "O senhor pode estar verificando o seu código, por favor?". A construção foi importada dos Estados Unidos, com os textos dos operadores de telemarketing, traduzidos literalmente, sem mudança nos tempos verbais.  Pareceria mais chic, mas
"Vou estar completando sua ligação, senhor"; "Vou estar analisando"; "O senhor pode estar verificando o seu código, por favor?".
A construção foi importada dos Estados Unidos, com os textos dos operadores de telemarketing, traduzidos literalmente, sem mudança nos tempos verbais. 
Pareceria mais chic, mas não é. É cansativa, inadequada. 
Ocorre que nos Estados Unidos o gerúndio é mais utilizado do que no português. No Brasil, ao invés de "vou estar analisando", "pode estar verificando", "vou estar completando", usamos "vou analisar", "pode verificar" e...(clique em "mais informações" para ler mais)

domingo, 21 de fevereiro de 2016

DEFERIDO OU DIFERIDO/DIFERIU OU DEFERIU: SIGNIFICADO, DIFERENÇAS, EXEMPLOS

A mudança de uma vogal pode alterar todo o sentido de uma frase.
Deferir é despachar favoravelmente, conceder o que foi pedido; diferir é adiar, procrastinar, retardar, fazer durar ou demorar. Ou, ainda, ser diferente, divergir.
Assim, deferido é o pedido atendido e diferido é o que foi adiado ou o que é diferente.
Exemplos: 
"E em razão disso, defiro a antecipação de tutela, para obstar publicidade a quaisquer anotações negativas ao nome da Autora (Fulana, RG nº(clique em "mais informações" para ler mais)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

PORQUANTO OU POR QUANTO: DIFERENÇA, SIGNIFICADO, EXEMPLOS

Porquanto (tudo junto) é conjunção coordenativa; por quanto (separado) é locução adverbial, composta pela preposição "por" e pelo pronome "quanto".  Estabelecida a diferença, como saber quando usar uma ou outra? É fácil: use a velha técnica da substituição. Basta saber que porquanto significa pois, porque, visto que, por isso que, uma vez que; por quanto está associada à ideia de quantidade (quanto).  Se porque ou pois fizer sentido, o correto é...
Porquanto (tudo junto) é conjunção coordenativa; por quanto (separado) é locução adverbial, composta pela preposição "por" e pelo pronome "quanto". 
Estabelecida a diferença, como saber quando usar uma ou outra?
É fácil: use a velha técnica da substituição. Basta saber que porquanto significa pois, porque, visto que, por isso que, uma vez que; por quanto está associada à ideia de quantidade (quanto).  Se porque ou pois fizer sentido, o correto é...(clique em "mais informações" para ler mais)

PERDA OU PERCA: DIFERENÇA, SIGNIFICADO, EXEMPLOS

Parece que tanto faz, mas não é verdade. A confusão se dá porque perca e perda são palavras com grafia e pronúncia semelhantes, ou seja, são parônimas. Como são...
Parece que tanto faz, mas não é verdade. A confusão se dá porque perca e perda são palavras com grafia e pronúncia semelhantes, ou seja, são parônimas. Como são palavras diferentes, requerem uso, também, diferente.
O correto é:
"O carro deu perca total" ou "O carro de perda total"?
"Giovana reclamou a perca dos sonhos" ou "Giovana reclamou a perda dos sonhos"?
"Perca as esperanças, Juvenal" ou "Perda as esperanças, Juvenal"?
Perda é substantivo, perca, verbo (terceira pessoa do singular do presente do subjuntivo ou terceira pessoa do singular do imperativo).

Você diria "Não perda tempo" ou "Não perca tempo"? Diria que...
(clique em "mais informações" para ler mais)

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog