VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.900.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

quarta-feira, 29 de maio de 2013

FIGURAS DE LINGUAGEM: TROPOS

Tropos são figuras que transladam as palavras de sua significação própria para outra, por semelhança ou extensão. Em grego Tropo significa volta, porque faz mudar o sentido das palavras. Os principais tropos são metáfora, metonímia e sinédoque.

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, Português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


FIGURAS DE LINGUAGEM. ANAMNESE

Anamnese é figura de linguagem por omissão. Consiste em recordar-se, de repente, o que fingidamente se esqueceu.
Exemplos:
Agora o

terça-feira, 28 de maio de 2013

FIGURAS DE LINGUAGEM. POLIPTÓTON OU POLIPTOTO

É a repetição da mesma palavra em diferentes funções sintáticas.
Exemplos:
As águas

FIGURAS DE LINGUAGEM. SINONÍMIA

sinonímia, figuras de linguagem
É a repetição da mesma ideia por meio de sinônimos.
Exemplos:
Em se tratando de...

FIGURAS DE LINGUAGEM. PAREGMEON OU DERIVAÇÃO

É a repetição de palavras em gênero, número, grau, modo, tempo e pessoa diferentes.
Exemplos:
Rubro estava

FIGURAS DE LINGUAGEM: CLÍMAX

clímax, figuras de linguagem
Clímax é a repetição de palavras para estabelecer uma gradação.
Exemplos: 
Onde o bom exemplo...

FIGURAS DE LINGUAGEM: ANTANÁCLASE

É a repetição de homônimos perfeitos, a saber palavras com a mesma grafia e pronúncia, porém, com significações diferentes.
Exemplos:
Era um gênio

FIGURAS DE LINGUAGEM: SIMPLOCE

É a repetição das mesmas palavras no princípio e no fim de várias orações. Figura formada pela anáfora e pela epístrofe.
Exemplo:
Que faz o lavrador na terra, cortando-a com o arado, cavando, regando, molhando, semeando? Busca pão.
Que faz

FIGURAS DE LINGUAGEM: PLOCE

É a repetição de palavras correspondendo às palavras do meio de uma oração às do princípio ou fim de outras.
Exemplos:
Porque Senhor, do caos tumultuário
Tão vela e esperançosa ergueste a vida,
Se ao pé da vida colocaste a morte?
(Garret)

Não se engana

FIGURAS DE LINGUAGEM: PÂNADOS

É a repetição de duas ou mais palavras anteriormente juntas, explicando-se o sentido delas.
Exemplos:
Admirável foi David na harpa e na funda: com a harpa afugentava os demônios, com a funda derrubava gigantes. (Vieira)
A prudência é filha do tempo e da razão: da razão pelo discurso, do tempo pela experiência. (Vieira)
Demophoon, ventis et verba et vela dedisti; vela queror reditu; verba carere fido. (Ovídio)

Conheça mais. Faça uma visita aos blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, Português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567.
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.


quarta-feira, 1 de maio de 2013

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. Sujeitos ligados por COMO, ASSIM COMO, TANTO COMO, DO MESMO MODO QUE etc.


Se as expressões têm função subordinativa, o verbo vai para o singular; se tiverem função aditiva (conjunção E), vai para o plural.
Exemplos:
O Juiz como o advogado é fiscal do processo.
Evidencia que há uma oração subordinada ligada por COMO: O Juiz é fiscal do processo, como o advogado é fiscal do processo.
Tanto o Direito Civil como o Direito Penal é direito substantivo.
O pai do mesmo modo que...

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. SUJEITO LIGADO POR "OU".


Se indicar exclusão ou sinonímia, o verbo fica no singular; se indicar participação dos elementos ou antinomia (idéias contrárias), vai o verbo para o plural.
Exemplos:
O autor ou o réu ganhará a ação (exclusão).
O presidente ou  diretor da empresa prestará depoimento. (Observe que presidente e diretor estão por sinônimos.)
O choro ou o riso são próprios do homem (antinomia).
Uma fagulha, ou...

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. SUJEITO LIGADO POR NEM.


Se a idéia se refere apenas a um dos elementos, o verbo fica no singular; se se refere a ambos, vai o verbo para o plural.
Exemplos:
Nem pai nem filho receberá a herança. (Há a exclusão de um deles). A herança só poderia ser recebida por um deles; no entanto, nenhum recebe.)
Nem o irmão mais novo nem a irmã mais velha receberão a herança. (A idéia do verbo refere-se aos dois. Esse NEM

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. SUJEITO COM IDÉIA DE PREÇO, MEDIDA OU QUANTIDADE


O verbo permanece no singular.
Exemplos:
Seis metros é pouca frente. 
Duzentos mil

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. NOMES PRÓPRIOS


Nomes próprios precedidos de artigo levam o verbo para o plural; sem o artigo o verbo fica no singular.
Exemplos:
Os Estados Unidos são uma democracia.
Estados Unidos é ...

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. EXPRESSÕES FRACIONÁRIAS INFERIORES A DUAS UNIDADES


O verbo somente vai ao plural a partir de duas unidades. Enquanto se referir  a expressão menor do que dois, permanecerá no singular.
Exemplos: 
Um e meio (1 1/2) é o bastante.
Um e

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA: O RELATIVO QUEM


O relativo QUEM leva o verbo para a 3ª pessoa do singular. 
Exemplos: 
São as testemunhas quem afirma o fato.
Sou eu
És tu
É ele                            quem alega.
Somos nós
Sois vós
São eles

OBSERVAÇÃO: 

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. PALAVRA SUBENTENDIDA


A concordância do adjetivo, particípio ou pronome se faz com a palavra subentendida.
Exemplo: 
Testemunha (pode ser ele ou ela) mentiroso ou mentirosa.
Vítima (ele ou ela) caído ou

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. EXPRESSÕES DE TRATAMENTO

NOTA:
Sintaxe é a parte da gramática que estuda a palavra em relação às outras, na frase, para expressão do pensamento. O termo era usado na terminologia militar para significar um determinado agrupamento de soldados. Apolinio Discolo (sec. II d.C.) empregou-a, conquanto de maneira rudimentar, para o estudo das relações das palavras na frase. E o seu conceito tem, essencialmente, permanecido para o termo.

Sintaxe de concordância
Expressões de tratamento.
O adjetivo ou particípio passado concorda com o sexo da pessoa a que se refere a expressão.
Exemplos:

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog