VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.860.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

sábado, 14 de julho de 2012

OBRIGADO OU OBRIGADA? COMO SE ESCREVE? COMO SE FALA? QUAL A DIFERENÇA? CURIOSIDADES DO PORTUGUÊS


O correto é: obrigado ou obrigada?

COMO SE ESCREVE, COMO SE FALA, GRATIDÃO, CONCORDA COM, MASCULINO, FEMININO

Quando utilizados a fórmula "obrigado", "grato", nos mostramos reconhecidos devedores de uma obrigação para com alguém.

Não por menos, os dicionaristas registram o termo como a expressão daquele que se sente devedor por ter sido alvo de uma atenção ou de um favor, quando...
utilizado no sentido de agradecido, grato (adjetivo).
Faz sentido: obrigado é o particípio do verbo obrigar. 
Assim, quando dizemos obrigado, a dívida de gratidão fica subentendida.
Como a palavra obrigado, significando gratidão, é adjetivo, flexiona-se em gênero e número e concorda com quem se obriga: se quem agradece é homem, dirá "obrigado"; se mulher, "obrigada"; se vários são os devedores, "obrigados" ou "obrigadas".
Em vez de um simples obrigado, obrigada, obrigados ou obrigadas, é também possível expressar a gratidão de outras formas: "grato", "gratos", "gratas", "agradecido", "agradecidas", "agradecidas", "fico-lhe grato", "fico-lhe muito agradecida", "estamos muito agradecidas". Todas elas combinam com aquele que agradece e independem do sexo de quem  recebe a mensagem formulada.
Existe a possibilidade de substantivar a expressão, de maneira que ela se torna neutra, tratada, sempre, no masculino e singular: "Nós lhe apresentamos nosso muito obrigado" (jamais "Nós lhe apresentamos nosso muito obrigada"). "Estamos muito obrigados (ou gratos, ou agradecidos) por tudo o que fez por nós".
.Em resposta àquele que agradece, a praxe consagrou o "de nada", "por nada", "não há de quê" e o "não por isso", que remetem à obrigação devida por quem agradece.
GOSTOU? COMPARTILHE

deixe um comentário. SEMPRE É POSSÍVEL MELHORAR.

Obrigada pela visita!
QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG.


Seja leal. Não copie, compartilhe.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:

BELA ITANHAÉM

TROCANDO EM MIÚDOS

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches 

9 comentários:

  1. Já estou há mais de vinte anos fora do Brasil, e acho frescura aqueles que dizem ter esquecido o Portugueês e muito mais ainda entrar numa de falar Português com sotaque. Porém, aqui ou ali é possível levantar uma dúvida sobe como escrever corretamente quando necessário.
    Assim que, gostei muito da explanação.
    "Muito obrigado".

    ResponderExcluir
  2. Já estou há mais de vinte anos fora do Brasil, e acho frescura aqueles que dizem ter esquecido o Portugueês e muito mais ainda entrar numa de falar Português com sotaque. Porém, aqui ou ali é possível levantar uma dúvida sobe como escrever corretamente quando necessário.
    Assim que, gostei muito da explanação.
    "Muito obrigado".

    ResponderExcluir
  3. Olá Jorge, boa noite!
    Obrigada pelo comentário e seja sempre bem-vindo!

    ResponderExcluir
  4. Amei!
    O seu blog de gramática é perfeito!
    Sem enrolação, a gente entende e satisfaz a dúvida.
    Parabéns, Maria!
    Fernando de Lima Sampaio

    ResponderExcluir
  5. Adorei seus blogs, Maria da Gloria! Sensacional! Como consegue dar conta de tudo? Está de parabéns!
    Jéssica Albuquerque

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo blog de português, Maria! Sempre tive dúvidas se dizia obrigada ou obrigado. Você, de forma clara, limpa, esclareceu!
    MUITO OBRIGADA!!!!!!
    Amélia Ramos

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, Amélia, pelo gentil comentário. Sempre e quando quiser, estarei à disposição, ok?
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Seu blog é excelente, Maria da Glória! Muitas dúvidas de português puderam ser resolvidas neste espaço. Obrigada (mais uma!!)
    Vanessa Lemos

    ResponderExcluir

Esteja a vontade para comentar, criticar, elogiar ou enviar sugestões.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog