VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 2.000.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

quarta-feira, 10 de julho de 2013

CUSPE OU GUSPE? CUSPIR OU GUSPIR?

norma culta, flor, fror, fazeno, fazendo, popular, ponhar, cuspida, guspida     Cuspe ou cuspo são as formas aceitáveis. 

     Guspe ou guspir são variantes populares, tão aceitáveis como fror, em lugar de flor, ou fazeno, como fazendo.

     Na norma culta escreve-se...

cuspe ou cuspir.


     Assim também cuspida ou guspida. Use cuspida, não guspida; cuspiu e cuspir, não guspiu ou guspir.

deixe um comentário. SEMPRE É POSSÍVEL MELHORAR.

Obrigada pela visita!
QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG.


Seja leal. Não copie, compartilhe.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:

BELA ITANHAÉM

TROCANDO EM MIÚDOS

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches 

17 comentários:

  1. Sensacional o seu blog de português! Maria da Glória, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Fror é sensacional! Você explica bem demais, muito facil de entender. Gostei dos exemplos, das ilustrações, dos exercícios e do jeito como você "conta" a coisa, explicando. Seus blogs são demais!
    Ana Lúcia Fernandes

    ResponderExcluir
  3. Compartilhado. O melhor blog de português do mundo!!!Josué Fernandes

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog. Me diverti aprendendo.

    ResponderExcluir
  5. Você faz o difícil ficar fácil, enquanto a maioria dos professores, talvez para valorizar a profissão, faz o fácil ficar difícil. Quem sabe, sabe, né? Compartilhado, sempre. Continue postando, eu acompanho e sou sua fã.
    Jucinéia Alexandre

    ResponderExcluir
  6. Parabéns, Maria da Glória, pelo blog.. Aliás, parabéns pelos vários, divertidos, maravilhosos blogs que você administra. Fáceis de entender, de utilidade pública, e muitas vezes divertidos, são imperdíveis. Muito bons.
    Raquel Estevão

    ResponderExcluir
  7. Maria, como você encontra tempo, disposição e criatividade para escrever tanta coisa? Parabéns!
    Joice Ramos Oliveira

    ResponderExcluir
  8. Olá, Joice! O tempo, realmente, é uma questão a ser respondida todos os dias: gostaria de postar mais e melhor. Obrigada pelo comentário e um ótimo dia!

    ResponderExcluir
  9. Eu sempre usei guspir, guspe. Muito legal saber a diferença. Seu site é ótimo!
    Janete Lemos

    ResponderExcluir
  10. OLHA O GOL OLHA O GOL OLHA O GOLLLLLLLLLLLLLLLLLL ERROOOOOOOU

    ResponderExcluir
  11. muito intesante porque moro em icem e o povo so fala guspi ai quis sabe

    ResponderExcluir
  12. Respostas
    1. Obrigada a você, Tulio, pelo comentário. Foi muito gentil.

      Excluir
  13. Muito interessante. Eu sempre falei errado, pois na minha família a gente tem o costume de falar guspe, guspida, guspi. Obrigado, Maria, seu site é muito bom.
    Geremias de Albuquerque

    ResponderExcluir
  14. Aceitável dizer fror ou fazeno?!! Aonde que falar ou escrever errado é popular e aceitável?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, boa noite!
      Fazeno e fror são típicos do interior e não causam espécie se usados informalmente, pois são característicos da oralidade.
      Entre amigos que assim falam não haveria problema, mas no ambiente de trabalho, por exemplo, a depender do trabalho, não seria conveniente. Pense que ESCREVER errado não é aceitável e conhecer como se fala e escreve é o melhor caminho, em qualquer lugar ou ocasião.
      CURIOSIDADE QUE VOCÊ JÁ VIU AQUI:
      Em São Paulo, capital, dizemos "féche" a porta, quando o correto é "fêche". Esse é um caso que não caracteriza falta de cultura, mas regionalismo. A um paulistano soa estranho "fêche", assim como "pôça" d'água. O mesmo fenômeno ocorre no nordeste, em que as vogais são, comumente, pronunciadas de forma aberta.
      Pude ser útil?
      Se sim, visite, compartilhe os blogs e acompanhe as publicações.
      Se não, estou à disposição para esclarecer qualquer dúvida. Basta escrever, ok?
      Um abraço, obrigada pela visita e fique à vontade.

      Obrigada pela visita!

      QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG.

      SEJA LEAL. NÃO COPIE, COMPARTILHE.
      TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
      Respeite o direito autoral.
      Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:
      CHAPÉU DE PRAIA
      MEU QUADRADO
      "CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES
      GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
      PRODUÇÃO JURÍDICA
      JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)
      e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
      Um abraço!
      Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!
      Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

      Excluir

Esteja a vontade para comentar, criticar, elogiar ou enviar sugestões.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog