VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.870.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

domingo, 29 de julho de 2012

A PAR OU AO PAR

A PAR

A expressão tem o sentido de conhecimento de alguma coisa, de estar inteirado sobre um assunto ou fato:
Jaqueline está a par do que acontece no Planalto.
Estou a par da mudança na diretoria...

À CUSTA DE OU ÀS CUSTAS DE

Escrevo à custa de ou às custas deÀs custas de muito estudo, Amanda passou no vestibular.
Afrânio alcançou o resultado desejado às custas de muito trabalho.
Genivaldo vive às custas do pai.

A expressão "às custas de" popularizou-se. Entretanto, a sua...

EMIGRAR OU IMIGRAR

Como se fala: imigrar ou emigrar?
Os verbos emigrar e imigrar, assim como migrar, os substantivos migração, emigração ou imigração e os adjetivos migrante, emigrante e imigrante são utilizados para a mudança de país ou de região, dentro...

RECORRENTE

Recorrente é, hoje, uma palavra da moda.
Basta folhear uma revista, um jornal, e a palavrinha está lá. Assim, também, verificamos no noticiário.
No entanto, podemos verificar que a repetição do termo não encontra sempre o mesmo significado.
O que dizem os dicionários?
Segundo o Priberam (1), recorrente significa:
1. Que recorre.
2. Anat. Que parece retroceder ou voltar para a sua origem.
3. Mat. Diz-se de uma série de termos em que o coeficiente de cada um se compõe dos coeficientes de certo número de termos precedentes combinados segundo uma certa lei.
s. 2 gén.
4. Dir. Pessoa que recorre ou interpõe recurso de certa decisão judicial.
Se rechaçarmos os significados relativos à anatomia e à matemática, restam os que se referem a recurso. Estes ainda não compreendem o sentido usual (usado no Brasil) da palavra.
O Michaelis (2) estende o seu sentido:
"que volta para a sua origem ou que aparece depois de haver desaparecido. 3 Que retorna após intermissões: Febre recorrente. 4 Anat Diz-se de vários nervos e ramos de vasos nos braços e pernas, que se estendem ou voltam em direção oposta à sua trajetória anterior. 5 Entom Diz-se da vênula de uma nervura, que volta à nervura principal".
Estamos chegando perto. Se novamente repelirmos os significados técnicos, temos:
1. febre recorrente;
2. que volta para a sua origem ou que aparece depois de haver desaparecido
3. que retorna após intermissões.
Se temos a febre recorrente, temos também outros tipos de febre adjetivadas:
A febre contínua permanece acima do normal, e é comum em casos de pneumonia.
Na febre remitente há hipertermia diária, com variações acima de um grau.
Há a febre intermitente, em que a hipertermia é interrompida por períodos de temperatura normal, característica da malária.
E, por fim, há a febre recorrente, que caracteriza-se por períodos de temperatura normal que dura dias, seguido de elevações variáveis da temperatura; são encontradas por exemplo nos portadores de neoplasias malignas.

(1) http://www.priberam.pt
(2) http://michaelis.uol.com.br

domingo, 22 de julho de 2012

FAX, FAXE, FACSIMILE

Qual a forma correta? FAX, FAXE, FACSIMILE
O termo fax e faxe são abreviaturas do nome com o qual foi originalmente designado o aparelho de telecomunicação utilizado para a transferência remota de documentos por intermédio da rede telefônica: facsimile.
Segue o mesmo exemplo o termo...

sexta-feira, 20 de julho de 2012

EXPRESSAMENTE, EXPRESSO, DE MODO EXPRESSO

É comum que se confunda "expressamente", "expresso", "de modo expresso" com aquilo que esteja "expressado" em um texto escrito.
Entretanto, os termos em análise têm relação com aquilo que não está subentendido, o que é exposto sem deixar dúvidas, claramente, seja na linguagem oral ou escrita.
Essa lição nos foi dada (a nós, turma de 2008 da FDSBC), em uma aula do professor Pimenta (em seguida diretor da faculdade) no primeiro ano.
Assim, podemos entender os exemplos:

sábado, 14 de julho de 2012

OBRIGADO OU OBRIGADA? COMO SE ESCREVE? COMO SE FALA? QUAL A DIFERENÇA? CURIOSIDADES DO PORTUGUÊS


O correto é: obrigado ou obrigada?

COMO SE ESCREVE, COMO SE FALA, GRATIDÃO, CONCORDA COM, MASCULINO, FEMININO

Quando utilizados a fórmula "obrigado", "grato", nos mostramos reconhecidos devedores de uma obrigação para com alguém.

Não por menos, os dicionaristas registram o termo como a expressão daquele que se sente devedor por ter sido alvo de uma atenção ou de um favor, quando...

terça-feira, 10 de julho de 2012

VERBO

O que é verbo? como se classifica
É a palavra dinâmica que denota ação, estado e fenômeno, flexionando-se em tempo, modo, número, pessoa e voz.
O eremita procurou a montanha, encerrou-se numa choupana, duvidou da própria existência e descobriu o sentido das coisas.
Ventava, nevava e fazia muito frio.

CLASSIFICAÇÃO
Quanto à conjugação, os verbos...

segunda-feira, 9 de julho de 2012

DEBALDE, BALDADO, EMBALDE

Debalde é advérbio que significa inutilmente, em vão, embalde.
O mesmo sentido tem o adjetivo baldado: aquilo que se baldou, o frustrado, inútil, malogrado.
Baldar, por sua vez, é verbo, que significa frustrar, inutilizar, enganar,...

segunda-feira, 2 de julho de 2012

LOCUÇÕES

À BEÇA
No "Dicionário de Questões Vernáculas" o professor Napoleão Mendes de Almeida comenta a locução.
À beça significa muito, em grande quantidade, em grande cópia, à bruta. É substantivo de gíria e só se emprega nessa locução, que se encontra no vocabulário oficial de Portugal e no do Brasil, Exemplos: 
O panetone de Maria é bom à beça. Significa dizer: O panetone de Maria é muito bom.
Veja o filme novo desse diretor. É bom à beça. Ou seja: Veja o filme novo desse diretor. É muito bom.


A FIM DE X AFIM
Napoleão Mendes de Almeida comenta na mesma obra o mau uso da locução prepositiva "a fim de". Escreve-se com os elementos separados e não se confunde com afim, adjetivo que significa próximo, aderente, conexo.
É um despropósito dizer: "Estou a fim de ir a festa de Marlene." Isto porque apesar de "a fim de" equivaler a "para", tem o significado de "com o fim de", como é o caso de "saiu para tomar ar" (com o propósito de).
Digo, pois, "Joana trabalho duramente a fim de obter a promoção ora alcançada" (com o propósito de, com o intento de, almejando a).
Quanto ao adjetivo afim, significa análogo, idêntico, semelhante, em oposição a diferente, distinto, oposto. Também é utilizado - ainda como adjetivo - no caso de parentesco por afinidade e com o significado de partidário, amigo - neste último caso, na qualidade de substantivo. Tanto na qualidade de adjetivo como na de adjetivo, afim admite a forma plural afins.
Dessa maneira, é correto dizer.
Eles são almas afins.
O Decreto nº 21.688 /2000, do Distrito Federal, em seu art. 24 , § 2º , veda a participação de cônjuge ou de parente de candidato, consangüíneo ou afim, até o terceiro grau, inclusive. 


A DURAS PENAS
Locução que significa "com grande dificuldade", "enfrentando grandes obstáculos", "com muito sacrifício".
A duras penas conseguiu formar-se em medicina.
Criou o seu filho sozinha, a duras penas.


E POUCO, E TANTO
As duas locuções associam-se a uma unidade de medida, oficial ou não: dia, hora, ano, quilo, etc., traduzindo uma aproximação indefinida para menos ou para mais:
Comprei dois quilos e pouco de tomates (pouco mais do que dois quilos).
Comprei dois quilos e tanto de tomates (quase três quilos).
Ela carregou três cestos e pouco de flores (pouco mais do que três cestos).
Ela carregou três cestos e pouco de flores (quase quatro cestos completos).
Cheguei em casa às três e pouco (três horas e cinco minutos, três horas e quinze minutos, três horas e vinte minutos). 

PRONOME: DEFINIÇÃO, ESPÉCIES. PESSOAIS, DE TRATAMENTO, POSSESSIVOS, DEMONSTRATIVOS, INDEFINIDOS, INTERROGATIVOS, RELATIVOS, SUBSTANTIVOS E ADJETIVOS

O que é pronome, classificação dos pronomes, espécies. É a palavra variável que substitui o nome ou a ele se refere como pessoa do discurso: Alguém mandou flores em meu nome e ela nem quis vê-las.

ESPÉCIES DE PRONOMES

pessoais
possessivos
demonstrativos
indefinidos
interrogativos
relativos

PESSOAIS

Referem-se às pessoas do discurso. Podem ser...

BASTANTE

Já tenho o bastante. Aquela menina é bastante bonita. Aquela menina é bonita o bastante. Comi o bastante. Sai da casa dela bastante satisfeita. Hoje andamos bastante. 
Em regra, bastante significa "o que satisfaz". É adjetivo formado pelo verbo bastar mais o sufixo ante). Assim, bastante não é muito nem pouco. É... bastante, satisfatório. Aquilo que basta.
Por exceção, bastante pode significar grande quantidade ou intensidade. Entretanto, ainda neste caso, o "muito" diferencia de "pouco": Está bastante calor. Fiquei bastante satisfeita. 

ADJETIVO

Adjetivos: classificação, plural, comparativo, locução adjetiva, adjetivo pátrio, superlativo
É a palavra que acompanha o substantivo, denotando qualidade, propriedade ou estado do ser.
Divide-se em:
explicativo - qualidade essencial, inerente ao ser: água mole, pedra dura, homem mortal, cientista falível.
restritivo - designa qualidade ou propriedade acidental do ser: água...

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog