VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 2.000.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

segunda-feira, 28 de julho de 2014

EMINENTE X IMINENTE. Significado e diferenças

Eminente significa ilustre, sublime, elevado: pesquisador eminente, morro eminente.
Iminente é aquilo que está prestes a acontecer: perigo iminente, aprovação iminente. 
Eminência e iminência seguem a mesma regra: a eminência do saber, a iminência do...

segunda-feira, 21 de julho de 2014

VERBOS: S OU Z? ... ISAR OU ... IZAR?

Escreve-se com "S" (...isar) os verbos que têm IS + VOGAL no substantivo:
analisar, de análise
catalizar, de catálise
avisar, de aviso
frisar, de friso
revisar, de revisão
paralisar, de paralisia
Escreve-se com "Z" (...izar) os verbos em que não há o grupo IS + VOGAL:
fragilizar
realizar
civilizar
balizar

sexta-feira, 18 de julho de 2014

CACÓFATO

Cacófato é o encontro de sílabas, em palavras diferentes, formando som desagradável ou palavra obscena.
Quem escreve (ou fala) não deve se preocupar de forma obsessiva com eles. Se possível, evite-os: mude a estrutura da frase ou substitua um dos termos.
por razões - por motivos
de então - dessa época, daí
já nela - nela, já
por rádio - pelo rádio
confisca gado - o gado é confiscado
marca gol - faz gol
nunca gostou - nunca apreciou, jamais apreciou
ela tinha -

terça-feira, 15 de julho de 2014

BISAVÔ, TRISAVÔ, TETRAVÔ, TATARAVÔ: DICAS DE PORTUGUÊS

Bisavô é o pai do avô (bi, de dois); trisavô, o pai do bisavô (tri, de três); tetravô, o pai do trisavô (tetra, de quatro). Para o tetravô existe a variante popular tataravô (e apenas para o tetravô). 
Assim, bisavó é a mãe da avó; trisavó, a mãe da bisavó; tetravó ou tataravó, a mãe da trisavó.
Os netos também têm seus prefixos: bisneto, o...

BLITZ. Dicas de português: equivalentes, plural

Existem dois termos equivalentes a blitz em português: incursão, se

SURTO OU EPIDEMIA? Veja a diferença

A diferença é de amplitude: a epidemia atinge um grande número de pessoas, numa área extensa e o surto, um número limitado de

sexta-feira, 11 de julho de 2014

BARATO: "PREÇO BARATO"? MAIS UMA REDUNDÂNCIA

Barato já encerra ideia de preço. Dessa forma, preço barato é redundância. Escreva livro barato, produtos baratos. Para preço, use baixo, mínimo, reduzido, insignificante etc.
Como adjetivo, o termo varia:
Ana comprou roupas baratas.
José só frequenta lugares baratos.
Como advérbio, a palavra permanece

"CAIR GEADA": A GEADA NÃO CAI

Pense um pouco: a geada é o produto da condensação das gotas de orvalho na planta. Então, não faz sentido dizer que "a geada caiu". Melhor dizer (e escrever) que a geada formou-se, que...

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog