VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.900.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

SUPERSALÁRIO, SUPER-HOMEM, SUPERDOSAGEM: COM OU SEM HÍFEN?

Aprenda: com ou sem hífen?

















Uma regra para você não errar nunca mais. Escreve-se com hífen ou sem? Com dois "SS" ou somente um? Como você escreve: super-salário, supersalário ou superssálário? O Acordo Ortográfico não alterou a...

segunda-feira, 10 de julho de 2017

REQUIS, REQUERIU, REQUEREU: QUAL A FORMA CORRETA?

Quando surge dúvida na conjugação de um verbo, logo procuramos outro, semelhante, o que ocorre com frequência com os verbos requerer e querer, pois seria o primeiro (requerer), derivado por prefixação do segundo (querer). Seria, porque apesar da semelhança, a...

quinta-feira, 6 de julho de 2017

DESPENDER OU DISPENDER?

Como se escreve: dispender ou despenderDespender significa gastar, consumir, empregar, desembolsar - tempo, dinheiro, coisas - e escreve-se com “e”, não com “i”. 

OBSERVAÇÕES:
1. Dispêndio e dispendioso escrevem-se com "i". 
2. Despensa (copa ou o lugar onde se guardam alimentos) escreve-se com...

quinta-feira, 22 de junho de 2017

COMO SE FALA: FÊCHE A PORTA OU FÉCHE A PORTA?

Atenda o telefone, por favor, enquanto fecho a porta. Feche a bolsa, para não atrair ladrões. São Paulo, conhecida pela pronúncia fechada das vogais, guarda um regionalismo curioso: os nativos...

terça-feira, 6 de junho de 2017

PS, P.S., O POST SCRIPTUM

Você sabe o significado do termo P.S., sempre visto em correspondências?

P.S. é abreviatura da expressão latina post scriptum, que significa "depois da 
escrita", ou seja, aquilo que se lembrou de escrever depois de ter...

segunda-feira, 22 de maio de 2017

PAGA PAU, PAGAR PAU: O QUE É ISSO?

paga pau, paga mico, paga o pato
Depois do expediente, pizzaria.
Lá pelas tantas, a Silvia diz: "Eu pago o maior pau pelo Dr. ..." E vocês?
Eu respondo que não pago pau por ninguém, não.

Mais tarde, ouvindo Luan Santana cantar Paga Pau, de Fernando e Sorocaba, penso que era hora de saber o significado da...

terça-feira, 9 de maio de 2017

IMBIGO OU UMBIGO?

imbigo ou umbigo: como se escreve, como se fala?
Não diga que jamais teve essa dúvida, nem quando era criança e seu pai (ou mãe ou professor) o corrigiu.
O certo é umbigo, com "U". Imbigo não existe.
Mas existe embigo, com "E", que...

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

SOBRANCELHA OU SOMBRANCELHA?

O certo é sobrancelha, sem o "m". Sombrancelha não existe.
Dizer ou escrever "sombrancelha" é errado, mas o erro é comum. O Google que não me deixa mentir.
Basta uma pesquisada no site de busca para conferir. Exemplos não faltam.
O que não significa que escrever...

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

CABELEREIRO OU CABELEIREIRO? PARECE FÁCIL?

Cabelereiro não existe. O correto é cabeleireiro.
Pronto? É só isso? 
Não. No vocabulário da Academia Brasileira de Letras, no dicionários, não existe a forma cabelereiro. Portanto, o termo não existe. 
Entretanto, se você digitar a palavra no Google, obterá milhões de resultados.
Isso porque associamos a profissão ao elemento cabelo. E se o profissional...

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

domingo, 5 de fevereiro de 2017

BERINGELA, BELINGELA, BERINJELA OU BELINJELA? VOCÊ SABE A FORMA CORRETA?

Tudo depende de onde você mora.

Na dúvida, a primeira opção de pesquisa é o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), da Academia Brasileira de Letras (ABL): se faz parte da nossa língua, está lá. 
Entretanto, a coisa com a beringela-berinjela-belingela-beringela não é tão ...

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

"TEM HAVER" OU "TEM A VER": QUAL A DIFERENÇA, EXEMPLOS

"Deus nada tem haver com isso, acredito, que Deus chora em decorrência da ignorância e da perversidade de alguns que se dizem seres humanos."

"TER HAVER" OU "TER A VER": QUAL A DIFERENÇA?

Se você sabe a resposta, a frase acima exemplifica o mau uso. Ficou esquisito, não é?

A confusão se dá porque haver e a ver são homófonas e parônimas: palavras ...

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

PUDIBUNDA, PUDIBUNDO. SABE O QUE É? SIGNIFICADO, EXEMPLOS

Pudibunda é a pessoa pudica, que se envergonha ou cora com facilidade. 

Se o rubor tiver outra origem que não o pudor, a vergonha (uso de maquiagem ou ...

BUNGINGANGA OU BUGINGANGA? DIFERENÇA, SIGNIFICADO, EXEMPLOS

Nem bunginganga, nem buginganga. Escreve-se bugiganga, com um "n" só.

A propósito, bugiganga é a quinquilharia, o objeto de pouco valor.

Vamos aos exemplos?

Rua 25 de Março: lugar de comprar bugiganga.


Você também é viciada ...

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog