VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 2.000.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

FALAR E DIZER: QUAL A DIFERENÇA?

FALAR E DIZER: QUAL A DIFERENÇA?
Sinônimos ou não? Falar e dizer são aparentemente sinônimos, mas existe uma diferença significativa entre os dois verbos, tanto na sintática como no sentido dos dois verbos, registrada pela norma culta, tanto no Brasil como em...

Sinônimos ou não?

Falar e dizer são aparentemente sinônimos, mas existe uma diferença significativa entre os dois verbos, tanto na sintática como no sentido dos dois verbos, registrada pela norma culta, tanto no Brasil como em Portugal.

Transitivo, intransitivo, transitivo direto, transitivo indireto

O verbo falar é intransitivo, transitivo direto ou transitivo indireto; o verbo dizer é transitivo e seu complemento direto pode assumir a forma de uma expressão nominal ou uma oração.

Falar é...

Quanto ao significado, falar é o ato de se exprimir oralmente por palavras, de modo genérico: "Vivian falou com Ágatha"; "Você fala português?"; "O ministro falou sobre a cisão no governo"; "Thomas não falou nada a respeito". 

Dizer é...

Dizer implica o comunicar uma informação, um conteúdo (o depoimento, a explicação, a afirmação, a declamação de um poema), manifestado por escrito ou oralmente: "Vivian disse que Ágatha não era sua amiga"; "Beatriz disse uma verdade".

Coloquialmente falando

No português informal, entretanto, é comum a confusão entre os dois verbos, com o uso inapropriado do verbo "falar" quando o indicado seria o verbo "dizer".

Exemplos?

Primeiro, os exemplos negativos, que abundam na internet.

Que tal o da música "Não Deixo Não, de Diego M. Ferreira da Silva, conhecida pelas interpretações de Edson e Hudson, Mano Walter e Davi e Fernando?

"Me deu um tênis de presente
Falou que a botina não combina mais com a gente
Mas que menina indecente
Aí não aguentei falei o que o coração sente"

Melhor seria "Falou sobre a botina, que não combina mais com a gente" ou "Disse que a botina não combina mais com a gente".

Há mais, muito mais. Colhi alguns outros exemplos para ajudar a pensar. Você poderia corrigir as frases seguintes?

Quem falou que seria fácil?
Aliado de Janot falou que Temer cairia, diz procurador.
Zilu Camargo falou que dispensa a academia para manter boa forma.

O paciente falou que vai pensar no preço do tratamento.

Zeca se revolta com Ritinha: "Por que não falou que era meu filho?

O meu exemplo positivo predileto

Há um exemplo positivo, moderno, curioso e muito criativo: a marca Quem Disse, Berenice?
Interessante e bem-humorado, é interessante e ajuda a fixar o sentido do verbo. Existe movimento, evolução, um antes e um  depois, uma resposta implícita à pergunta.
Coisa de quem pensou antes de fazer.

Já ouviu ou leu alguma vez "Ele falou, falou, falou, e não disse nada"; "Falou e disse"?

Com os problemas políticos em pauta todos os dias, votações televisionadas, o que mais vemos são políticos  falando, falando - e até bonito! - mas as falas não declaram nada, é um amontoado de palavras vazias, que às vezes soam bem, muitíssimo bem. 
Mas ao final sinto um vazio não preenchido, um "e daí...", porque o falar não implicou em dizer alguma coisa. Apenas "ocupou espaço", ilustrou, mas é, na verdade, "oco". 
Depois (e não sei até quando) virá a propaganda política e os mesmos políticos continuarão a ladainha: "povo é importante", "saúde é importante", "educação é importante", "segurança é importante", "vou fazer isso e aquilo"...
Então, quando pensamos no que estão falando, chegamos à conclusão de que tudo não passa de um lugar-comum, sem propostas concretas, sem programas, sem conteúdo. Ou seja, é um falar sem dizer.

GOSTOU? COMPARTILHE.

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SEMPRE É POSSÍVEL MELHORAR

 

Pude ser útil?
Se sim, visite, compartilhe os blogs e acompanhe as publicações.
Se não, estou à disposição para esclarecer qualquer dúvida. Basta escrever, ok?
Um abraço, obrigada pela visita e fique à vontade.

 Obrigada pela visita!

QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG. 

SEJA LEAL. NÃO COPIE, COMPARTILHE.
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:

CHAPÉU DE PRAIA

MEU QUADRADO

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

Um comentário:

  1. É demais! Eu amo seu blog de paixão! É impossível não aprender com tantos exemplos e regras mnemônicas perfeitas! Parabéns Maria!
    Janice Bergman

    ResponderExcluir

Esteja a vontade para comentar, criticar, elogiar ou enviar sugestões.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog