VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.870.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

ALÉM X AQUÉM: SIGNIFICADO, DIFERENÇA, EXEMPLOS, EXERCÍCIOS

Além e aquém são advérbios com sentido antagônico, cobrados com frequência em concursos públicos e vestibulares. 

concursos públicos e vestibulares, hífen, média, referencial     ALÉM significa mais longe, afora ou para o lado de fora, mais afastado, superior em quantidade ou qualidade.
      Também pode ser usado para se acrescentar algo ao que já foi dito.
     AQUÉM significa mais perto, dentro ou para o lado de dentro, inferior em quantidade ou qualidade.
     Tanto um como o outro são usados com pontos referenciais.  
      
     Afinal, mais longe, para mim, pode ser mais perto, para você. Então, é...

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

TU OU VOCÊ: QUAL DAS DUAS FORMAS É A CORRETA? Diferenças, curiosidades, exemplos

É errado usar "você"? É "mais correto" usar "tu"?

É errado usar você? É mais correto usar tu


PESSOAS DO DISCURSO


     No português existem três pessoas do discurso (singular e plural):
EU/NÓS - aquele que fala 
TU/VÓS - com quem se fala 
ELE/ELES - de quem se fala


TU OU VOCÊ?

     TU é pronome utilizado para a 2ª pessoa, aquela com quem falamos
     Entretanto, é admissível, livremente, usar VOCÊ para tratar a 2ª pessoa (aquela com quem falamos).
EU/NÓS - aquele que fala TU/VÓS - com quem se fala ELE/ELES - de quem se fala     Ambas as formas estão igualmente corretas, observado que TU exige que a conjugação dos verbos e pronomes seja feita na...

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

"PREFIRO ISTO A AQUILO", NÃO "ISTO DO QUE AQUILO". DIFERENÇA, EXEMPLOS, EXERCÍCIOS.

     "Prefiro bicho do que gente": qual o problema desta frase?

     Prefere-se uma coisa a outra, não do que outra. 
     O correto seria "Prefiro bicho a gente".
     Preferir é antepor, escolher, apreciar mais, alguma coisa ou alguém, em detrimento de outra coisa ou pessoa: prefere-se isto àquilo.
     Se ao invés do verbo preferir tivesse sido utilizado o verbo gostar, a construção seria "Gosto mais de bicho do que de gente".
     A confusão é bastante comum. Uma rápida pesquisa na...

terça-feira, 9 de agosto de 2016

ACORDO AMIGÁVEL: CUIDADO COM A TAUTOLOGIA!

Há vícios de linguagem tão corriqueiros que nem percebemos a redundância. 

     No meio forense é comum o uso da expressão "acordo amigável",  pleonasmo que deve ser evitado.
     Um acordo não pode ser imposto, coercitivo, pois é de sua natureza ser a expressão da vontade dos participantes. 
     Tanto acordo como amigável trazem a ideia de harmonia, conciliação, de maneira...

"AMBOS" SÃO DOIS. SE TRÊS, É COMO DIZER "TRIO DE DOIS" OU "PAR DE TRÊS". Curiosidades, como escrever, exemplos.

Ambos é pronome indefinido usado para indicar, sempre, dois elementos: eu e você, você e ele, ele e ela, isto e aquilo, mas jamais para referenciar mais de dois elementos.

Assim é que, se usado "ambos" para indicar três pessoas ou coisas, é o mesmo que dizer "o trio de dois" ou a "dupla de três".

DEPOIS DE AMBOS HÁ OU NÃO ARTIGO?
Depende. 
Se o substantivo a que se refere estiver expresso na oração, o substantivo é...

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

DESLIZAR OU DESLISAR? SIGNIFICADO, DIFERENÇAS, EXEMPLOS E CURIOSIDADES

Os dois termos constam do VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa). 
Portanto, ambos existem. 

DESLISAR, com "S", significa tornar liso, desgastar, aplanar, amaciar, abrandar. 
DESLIZAR, com "Z", é escorregar suavemente, desviar-se. Portanto, "deslizar suavemente" caracteriza pleonasmo, como "subir para cima". 

CURIOSIDADE:
DESLISAR não é mencionado no dicionário PRIBERAM. Será que o verbo - pouco utilizado no Brasil - caiu em...

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

TERATOLÓGICO E TERATOGÊNICO Significado, diferença, curiosidades e exemplos.

     Teratológico é a qualidade ligada ao estudo das malformações dos embriões ou fetos. O adjetivo, para a ciência do Direito, transcendeu o sentido original (médico ou das ciências naturais) para designar também tudo o que seja absurdo, impossível, deformado, contrário à lógica, ao bom senso e às relações interpessoais; em outras palavras, uma monstruosidade jurídica, uma aberração. 
     É possível uma decisão teratológica, a interpretação teratológica da lei, um ato jurídico teratológico.
     Teratogênico, adjetivo daquilo que produz malformações em embriões ou fetos, guarda o sentido original.
     Assim, ambos os adjetivos estão ligados às anomalias e malformações fetais, mas...

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog