VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 2.000.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

quinta-feira, 28 de junho de 2012

AGORA É TARDE. INÊS É MORTA!

o que significa a expressão ines é morta?
Aconteceu da mísera e mesquinha, que despois de ser morta foi Rainha
                                                                       (Luís de Camões)


"Agora é tarde, Inês é morta!" A expressão, tantas vezes ouvida e repetida, tem origem em um romance que se perde no tempo, entre Dom Pedro, de Portugal, herdeiro da Coroa e filho de Dom Afonso, e Inês de Castro, filha bastarda de um notável cavaleiro galego, primo de Dom Pedro, com a portuguesa Aldonza Suárez de Valladares.
Dom Pedro não consegue se furtar a casar-se com Constança, em união arranjada. Entretanto, apaixona-se pela bela Inês, de loiros cabelos e olhos verdes.
Morta Dona Constança, o romance que era mantido às escondidas passa a ser aberto e morarem os amantes na companhia um do outro.
Contrário à união, Dom Afonso decide pela morte da amante do filho. Em 1355 foi degolada Inês (diz-se, na frente de seus filhos, netos do rei) e seu corpo fora levado à igreja de Santa Clara.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

CLASSES DE PALAVRAS. SUBSTANTIVO.

Classificação dos substantivos, diminutivo, aumentativo, flexão
CLASSES DE PALAVRAS
VARIÁVEIS
substantivo, adjetivo, pronome, verbo, artigo, numeral
INVARIÁVEIS
advérbio, preposição, conjunção, interjeição 

SUBSTANTIVO
É a palavra com que se nomeiam seres ou objetos, ações, estados ou qualidades.

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS
COMUNS
Nomeiam seres da...

terça-feira, 26 de junho de 2012

REGRAS DE ACENTUAÇÃO GRÁFICA

Como acentuar palavras. proparoxítonas, oxítonas, paroxítonasPROPAROXÍTONAS
Todas são acentuadas: esplêndido, técnicas, música.

PAROXÍTONAS
UM (UNS): álbum, fóruns
X: fênix, ônix
U (US): bônus, ônus
R: repórter, éter
I (IS): tênis, júri
PS: bíceps, fórceps
N: hífen, líquen, elétron
ÃO (ÃOS): órgão, órfãos
L: possível, viável
à (ÃS): ímã, órfãs
ONS: elétrons, íons
ATENÇÃO: ENS não são acentuadas
Ditongos orais: espontâneo, ódio.

OXÍTONAS...

ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS

processos de formação das palavras: desinência, composição, hibridismo
RADICAL
É a parte invariável da palavra. O radical irmana e dá a base comum da significação. Chamamos cognatos aos termos que apresentam o mesmo radical. Como exemplo, temos guerra, guerrilha, guerreiro, guerrilheiro, etc.

DESINÊNCIA:
a) nos nomes (substantivos e adjetivos) e em certos pronomes, indica o gênero (masculino ou feminino) e o número (singular ou...

quarta-feira, 20 de junho de 2012

COMO FALO? COMO ESCREVO? IMBIGO OU UMBIGO? BENEFICENTE OU BENEFICIENTE? MENDIGO OU MENDINGO? ELETRICISTA OU ELETRICISTA? EXTRA(Ê) OU EXTRA(É)? GRATÚITO OU GRATUÍTO? JUIZ, JUÍZES, JUÍZA, JUÍZAS? VIAGEM OU VIAJEM? MEIO DIA E MEIO OU MEIO DIA E MEIA? DE QUE OU DE QUÊ? RÚBRICA OU RUBRICA? RÉPTIL OU REPTIL? PROJÉTIL OU PROJETIL? CÁLIX OU CÁLICE? APÊNDIX OU APÊNDICE? CINCOENTA OU CINQUENTA? CATORZE OU QUATORZE? ...

beneficente ou beneficiente? mendigo ou mengindo? imagem: pensando.mgpds.jpg.http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567

Como se escreve viagem? Como falo: a dengue ou o dengue, rubrica ou rúbrica? São tantas as dúvidas, complexo o idioma. Como falo? Como escrevo?


IMBIGO, EMBIGO OU UMBIGO? 
     É até engraçado falar sobre isto. 
     Entretanto, de tanto ouvir, não posso deixar de comentar.
     Diz-se umbigo e não imbigo. 
     Imbigo não existe em português.

COMO FALO? COMO ESCREVO? IMBIGO OU UMBIGO? BENEFICENTE OU BENEFICIENTE? MENDIGO OU MENDINGO? ELETRICISTA OU ELETRICISTA? EXTRA(Ê) OU EXTRA(É)?  GRATÚITO OU GRATUÍTO?  JUIZ, JUÍZES, JUÍZA, JUÍZAS? VIAGEM OU VIAJEM? MEIO DIA E MEIO OU MEIO DIA E MEIA? DE QUE OU DE QUÊ? RÚBRICA OU RUBRICA? RÉPTIL OU REPTIL? PROJÉTIL OU PROJETIL? CÁLIX OU CÁLICE? APÊNDIX OU APÊNDICE? CINCOENTA OU CINQUENTA? CATORZE OU QUATORZE? ...BENEFICENTE OU BENEFICIENTE?
     O termo correto é beneficente. Beneficiente não existe. Não, mesmo.

MENDIGO OU MENDINGO?

GRAFIA: EMPREGO DO G, J, S, X, Z, C, Ç, I

quando uso G, J, S, X, Z, C, Ç, I
EMPREGO DO G
1) nos vocábulos terminados por -gem, -ege: garagem, virgem, frege.
2) nos vocábulos terminados por -gio; pedágio, régio, refúgio.
3) nos verbos terminados em -ger, -gir: proteger, convergir.
4) nos derivados de palavras que apresentam g no radical: vertiginoso...

segunda-feira, 18 de junho de 2012

DECERTO X DE CERTO

DECERTO X DE CERTO
DECERTO – Quando escritos juntos, os termos “de” e “certo” formam o advérbio “decerto”, que significa com certeza, certamente, por certo, sem dúvida.
Assim, pois, pode-se exemplificar com:
Decerto que Maitê sabia o que estava fazendo.
Decerto que não disse a Elisabete sobre aquele nosso segredo.
Decerto que Rômulo se sairia bem no...

domingo, 10 de junho de 2012

ENCONTROS VOCÁLICOS


1. DITONGO
Caracteriza-se pela reunião de semivogal e vogal, ou vice-versa, na mesma sílaba.
De acordo com a disposição e a sonoridade de seus elementos, o ditongo classifica-se em:
a) Crescente: formado por semivogal e vogal:
quase/kwázi/; pária/párya/; cárie/kárye/.
b) Decrescente: formado por vogal e semivogal: conclui/kõkluy/; mau/maw/; vai/vay/.
c) Oral: o som é expelido totalmente pela boca: quase, pária, cárie, pai, vai, mau, fui.
d) Nasal: o som é expelido parcialmente pelas fossas nasais: mãe, quando, tem, muito, falam.
Observação: tem/t~ey/; falam/fálãw/.

2. TRITONGO
Caracteriza-se pela reunião de semivogal, vogal e semivogal, na mesma sílaba.
Quanto à sonoridade, o tritongo pode ser:
a) Oral: iguais, averigueis, delinquiu, averiguou;
b) Nasal:

NOÇÕES DE FONÉTICA

fonema é a unidade sonora
FONEMA
É a menor unidade sonora distintiva articulada pela voz humana.
É importante não confundir "fonema" com "letra". Um mesmo fonema pode ter várias representações gráficas, como por exemplo: o fonema /s/ é representado por "c" em cinema, cego; por "x" em sintaxe; por "ç" em...

sábado, 9 de junho de 2012

PRONOMES DE TRATAMENTO

pronomes de tratamento: quando usar
1. AUTORIDADES DE ESTADO

Civis
Pronome de tratamento
Abreviatura
Usado para
Vossa Excelência
V. Ex.a
Presidente da República, Senadores da República,
Ministro de Estado, Governadores, Deputados Federais e
Estaduais, Prefeitos, Embaixadores, Vereadores, Cônsules,
Chefes das Casas Civis e Casas Militares
Vossa Magnificência
V. M.
Reitores de Universidade
Vossa Senhoria
V. S.ª
Diretores de Autarquias Federais, Estaduais e...

terça-feira, 5 de junho de 2012

BRASILEIRO - SOBRE O SUFIXO -EIRO (POR QUE NÃO BRASILIENSE OU BRASILIANO?)

brasileiro e o sufixo eiro, profissão, naturalidade, origem
Brasileiro é das únicas palavra em português que carregam o sufixo "eiro" e significa origem, naturalidade.
Para explicar o porquê, é preciso recorrer à história e à origem do termo.
Consultando o dicionário*, podemos encontrar a definição do termo brasileiro como sendo:
brasileiro 


adj. 1. Relativo ou pertencente ao Brasil.


s. m.

2. Natural, habitante ou cidadão do Brasil.


3. Português que residiu no Brasil e que regressou trazendo mais ou...

sexta-feira, 1 de junho de 2012

AO ENCONTRO DE X DE ENCONTRO A

"Ao encontro de" e "de encontro a" são expressões antagônicas.
A primeira significa concordância, estar de acordo com, em direção a, favorável a; a última, tem o significado de oposição, ser contrário.
Quando afirmo "O pedido de João vai de encontro aos interesses da empresa" quero dizer que "O pedido de João é contrário aos interesses da empresa", "O pedido de João choca-se contra os interesses da empresa".
O pedido de João está contra aquilo que a empresa espera. Daí serem opostos os interesses e o pedido de João.
Por outro lado, "A nova paixão de Maria veio ao encontro de seus sonhos" significa que "A nova paixão de Maria veio a favor de seus sonhos", "A nova paixão de Maria veio em direção, a favor de seus sonhos".
A nova paixão de Maria, porque concilia-se com os seus sonhos, está de acordo com eles, coaduna-se com eles. Combinam.
Concluindo: "ao encontro de" significa concordância, acordo; "de encontro a", expressa divergência, desarmonia.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog