VEM PRO GOOGLE

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

PARTICIPE TAMBÉM DESTE SITE!

MAIS DE 1.900.000 ACESSOS. Muito obrigada, de coração!

ESTE É UM DOS MELHORES E MAIORES BLOGS DE PORTUGUÊS

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

"QUE NINGUÉM O HUMILIE": O QUE É ISSO, SANTA? HUMILHE, DE HUMILHAR. De onde tirou isso?

Não existe "humilie". Seria do verbo "humiliar"?
Pense um pouco: qual é o radical do verbo? 
Pois bem, existe... (clique em "mais informações" para ler mais)

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

PRIMEIRO OU SEGUNDO ANDAR? Um sobrado tem quantos andares? Você está contando certo?

Térreo, primeiro, segundo... subsolo.
Se é um sobrado, em geral há apenas um andar: o térreo e o andar. Um andar é único, não primeiro, porque não há um segundo. 
Se mais andares houver, não... 

terça-feira, 15 de setembro de 2015

ENLEVADO: SIGNIFICADO, EXEMPLOS

Enlevado significa estar em êxtase, encantado, embevecido. 

Exemplos:
... ficou enlevada com a...  (clique em "mais informações" para ler mais)

DIFERENÇAR OU DIFERENCIAR: SIGNIFICADO, DIFERENÇA, EXEMPLOS

Diferençar e diferenciar são verbos que fazem ou estabelecem diferença ou distinção entre coisas ou pessoas, é distinguir, discriminar, tornar ou perceber de modo diferente.
Assim, tanto um como outro pode ser usado, sem discriminação, pois têm ambos o mesmo sentido. 
Exemplos:
Jonas não diferencia tomate de abacaxi.
Janaína não consegue... (clique em "mais informações" para ler mais)

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

A ACENTUAÇÃO DE PALAVRAS NO LATIM. DATA VENIA OU DATA VÊNIA?

Nenhuma palavra latina é acentuada. Portanto, não existe data vênia. mas data venia, que significa com licença, com a devida vênia. 
Jamais use “datissima venia” ou... (clique em "mais informações" para ler mais)

LATIM: PESQUISE PRIMEIRO E ESCREVA CORRETAMENTE: A CONTRARIO SENSU, ANIMUS ETC.

a contrario sensu = pela razão contrária
aberratio ictus = erro, ou desvio do golpe
aberratio personae = erro de pessoa
aberratio rei = erro da coisa
actio empti ou actio ex empto = ação do comprador
ad corpus e ad mensuram = por corpo e por medida
ad causam = para a causa
abusus non tollit usum = o abuso não tira o uso
animus = ânimo, intenção, vontade
animus adiuvandi = intenção de ajudar
animus acquirendi ou adquirendi = intenção de adquirir
animus occidendi = intenção de matar
ante acta = (clique em "mais informações" para ler mais)

USO DO LATIM. DESINÊNCIA OU DECLINAÇÃO

É comum o uso de expressões latinas na linguagem forense.
Recomenda-se entretanto que a prática se restrinja aos casos em que haja  a real necessidade das expressões, que normalmente podem ser substituídas por palavras do português, que tornam o texto mais claro e simples.
No latim os substantivos, adjetivos e pronomes têm declinação. Ou seja, sua desinência (ou terminação) modifica-se conforme o... (clique em "mais informações" para ler mais)

GEMINADA OU GERMINADA: a casa é "geminada" ou "germinada". Significado, diferença, exemplos

Geminado é o duplicado, disposto em par. 
Germinar é desenvolver-se, deitar rebentos, dar causa a alguma coisa.
Dizemos que  casas são "geminadas", não "germinadas", quando semelhantes e encostadas umas às outras. 
Para diferençar, pense em... (clique em "mais informações" para ler mais)

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

PRAZEROSO OU PRAZEIROSO? Ficou em dúvida? É fácil.

Pense um pouquinho: prazeiroso ou prazeroso é palavra derivada, formada da palavra prazer mais o sufixo -oso, que significa cheio de, como é o caso de pavoroso, cheiroso, pegajoso. 
Se a original não tem "i", por que a derivada deveria ter? Faz sentido, não?
A forma correta de... 

ESTAMOS "A SUA DISPOSIÇÃO" OU "À SUA DISPOSIÇÃO"; "A SUA VIDA" OU "À SUA VIDA"? Como fica a crase

No caso de “a sua disposição”  ou  “à sua disposição”, a crase é facultativa. Isso porque antes dos pronomes possessivos (meu, teu, nosso, vosso) é facultativo o uso dos artigos definidos. 
Posso dizer "Esta é minha praia" ou "Esta é a minha praia".
Se houver dúvida, use a... 

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

MUTATIS MUTANDIS: significado, exemplos

Mutatis mutandis é uma expressão latina que significa "feitas as mudanças necessárias ou convenientes", "mudando o que deve ser mudado", "no que couber", "com as substituições necessárias" e é usada para associar uma imagem a outra.
Depois de lançada uma sentença ou ideia, por analogia considera-se outra situação, que se pode ser comparada em semelhança à primeira, desde que se façam as devidas correções.
Exemplos:
Os fundamentos utilizados pelo julgado... 

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

ALGUM, ALGUMA: VALOR POSITIVO, VALOR NEGATIVO. QUANDO USAR E EXEMPLOS

Algum, usado antes do substantivo, tem valor positivo.
É preciso algum esforço para que se alcancem resultados. (um, certo)
Traga alguma amiga com você. (qualquer amiga)
Algum dia, todos os seus problemas serão resolvidos. 
Depois do substantivo, algum equivale a nenhum, e deve ser precedido de outra negativa (não, nada, sem, nem).
João não fez nenhum esforço para alcançar seus objetivos. 
Ana veio sem trazer nenhuma amiga com ela, apesar da recomendação.
Patrícia não aceitava...

sexta-feira, 31 de julho de 2015

"HAVIA MUITAS PESSOAS" OU "HAVIAM MUITAS PESSOAS": O verbo haver. Diferença, exemplos.

O verbo haver, como sinônimo de existir, suceder, fazer, é impessoal e, portanto, não tem sujeito. Utiliza-se, pois, o verbo, na terceira pessoa do singular. 
Não há vagas. 
Havia muitas pessoas naquele lugar. 
Nunca houve mulher como Aurora. 
Haveria outras opções além da escolhida? 
A regra é mantida na formação de locução com um verbo auxiliar:
Deve haver muitas pessoas naquele lugar.
Pode haver... 

terça-feira, 14 de julho de 2015

DESPENDER OU DISPENDER: SIGNIFICADO, EXEMPLOS

Entendo haver uma justa causa para a confusão entre dispender e despender, o que não justifica o uso indevido, mas apenas a dúvida. 

Isso porque despender tem sua origem no termo latino dispendere, tendo evoluído a vogal original "i" (de dis) para o atual "e" (de des). A confusão se estabelece pela relação equivocada com a palavra dispêndio, que tem origem em outro termo latino, dispendium.

Afinal, dispender não existe no nosso vocabulário e despender é...

terça-feira, 7 de julho de 2015

DESERDAR E DESERTAR: SIGNIFICADOS, DIFERENÇAS E EXEMPLOS

Para não esquecer, uma regra mnemônica facilita diferenciar as duas palavras: DESERTAR, com "t", lembra deserto e DESERDAR, com "d", refere-se à herança.
Pois bem: deserdar é o excluir alguém do direito à herança. Em sentido figurado, é o privar alguém de bens, porque concedidos a outros. 

Desertar (que lembra deserto) é o abandonar, deixar deserto. Despovoar,...

XALE OU CHALE: SIGNIFICADO, DIFERENÇAS, EXEMPLOS

Xale, com "xis" é a manta usada como adorno ou agasalho (sílaba tônica: xa). Variação: xaile.

Chale, com "ch", é...

segunda-feira, 11 de maio de 2015

IRREPROCHÁVEL. SIGNIFICADO E EXEMPLOS. Irre... o quê? Irreprochável.

Irreprochável é a qualidade daquele (ou daquela) que não merece crítica nem repreensão. Ou seja, o irrepreensível, perfeito, impecável, sem defeito.

Seja leal. Respeite os direitos autorais. 
Faça uma visita aos blogs. Terei prazer em recebê-lo. Seja um seguidor. Para acompanhar as publicações, clique na caixa “notifique-me”:
e outros

REITERAR (OU REINTERAR?), RATIFICAR E RETIFICAR: SIGNIFICADOS, DIFERENÇAS E EXEMPLOS

como se escreve
Reiterar é repetir, renovar, iterar, fazer uma ou mais vezes o que já se fez. Dizer ou fazer de novo. Usa-se no sentido de pedir mais uma vez aquilo que já foi solicitado. E escreve-se reiterar, não reinterar (esse "ene" não existe).
Assim, temos reiteradamente, que significa repetidamente. 

Ratificar é o...

sexta-feira, 10 de abril de 2015

PARADIGMA. Significado e exemplos

Paradigma é o exemplo ou modelo. Aquilo ou aquele que serve como padrão, para comparação com outras coisas ou pessoas.
Pensando bem, um paradigma não existe sozinho. Não existe paradigma para o único de sua espécie, Se uma coisa for, por exemplo, muito boa, mas não puder ser comparada a outra, não será um paradigma. Faz sentido, não?
A foto é do Frederico Abreu, que criou o paradigma do 2º exemplo. 
Vamos aos exemplos? Lá vamos nós no control C, control V (com todos os créditos).
Práticas emergentes de um novo paradigma de saúde: o papel da universidade (disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141999000100007). Se é "um novo paradigma de saúde" é "um novo exemplo", "um novo modelo", a ser aceito ou rejeitado.

Jovem altera paradigma de vida e cria comunidade em Vila Velha de Ródão (disponível em http://www.dnoticias.pt/actualidade/pais/508986-jovem-altera-paradigma-de-vida-e-cria-comunidade-em-vila-velha-de-rodao). A matéria é interessante e mais fácil de ser entendida (o primeiro exemplo era um texto científico). O rapaz seguia um

quarta-feira, 25 de março de 2015

ESTORNAR OU EXTORNAR? SIGNIFICADO E EXEMPLOS

COMO SE ESCREVE
Estornar é retificar (uma conta mal lançada), anular um lançamento ou distratar um contrato de seguro marítimo, segundo o dicionário Priberam.
No mais das vezes, é o verbo aplicado quando se corrige lançamento anterior, indevido, seja em contabilidade, seja em extratos bancários. 
O estorno pode ser total ou parcial. Se foi debitado R$ 200,00, sem que o cliente deva, o crédito no mesmo valor regulariza a conta. 
Ou seja, estornar é corrigir lançamentos feitos equivocada ou...

terça-feira, 24 de março de 2015

REQUERIMENTO OU PEDIDO: EXISTE DIFERENÇA?

Se procurarmos no dicionário, não encontraremos diferença.
Tecnicamente, porém, pedido e requerimento são diferentes. Ao menos, no Direito.
O pedido é o bem protegido pelo Direito, para efeitos de tutela jurisdicional: pede o autor que o réu seja condenado a pagar, a fazer, a não fazer.
Requerimento está vinculado ao

quarta-feira, 18 de março de 2015

GENUFLEXÓRIO. Significado e exemplos

Genuflexório é o móvel apropriado para se orar de joelhos. É aquela barra de madeira encontrada nas igrejas, à frente dos altares ou dos bancos. 
Se uma imagem vale mais do que mil palavras, posso exibir o meu genuflexório, à frente da gruta do jardim:
Em capelas particulares é comum que se forrem os genuflexórios com tecidos finos ou almofadas. Afinal, é neles que se apoiarão os joelhos. Orar não pode ser castigo, mas um
ato de fé.

Seja leal.

COMISERAÇÃO E AUTOCOMISERAÇÃO. Significado

Comiseração é pena, dó, piedade, lástima, compaixão..
Substantivo feminino, é utilizado em frases como:
"Tenha comiseração dos animais" 
"A demonstração de comiseração de Frank foi afável, mas ele precisava fazê-la seguir-se de uma discussão sobre como o comportamento de Thomas estava  ..."
"Mesmo sabendo (certamente que eu sabia) que Vernor Matheius não queria palavras de simpatia e comiseração; de ninguém, e certamente não de mim."

Autocomiseração (escreve-se sem hífen) é a comiseração de si mesmo, a autopiedade, dó de si mesmo.
"Há duas ferramentas altamente destrutivas para o

NOSOCÔMIO. Significado e curiosidades (A URGÊNCIA URGENTÍSSIMA OU O "OPS!")

Nosocômio significa hospital e escreve-se, em Portugal, nosocómio (percebeu a diferença dos acentos, agudo e fechado??)
Palavra pouco utilizada no Brasil, na linguagem corrente, é comum no vocabulário jurídico.
Você pode encontrar na internet:
"Naquela ocasião foram transferidos para o novo nosocômio todos os doentes e enfermos militares que se encontravam nos hospitais civis São João e Olinda, ..."
"Mas em dois anos o...

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.

DÊ UMA CHANCE PARA SEUS SONHOS. DA CIDADE GRANDE PARA A CASA NA PRAIA, COM UM GRAAAAAANDE TERRENO.
Ser feliz é uma opção e você é livre para viver a vida. Escolha seu sonho. Vale a pena.

QUEM SOU EU

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog