sexta-feira, 21 de setembro de 2012

FIGURAS DE LINGUAGEM. ZEUGMA

Zeugma é uma figura de linguagem por omissão, pela qual uma palavra, geralmente verbo, expressa em determinada parte do período, é subentendida em outra(s) posterior(es) ou anterior(es) àquela (ver elipse).
Exemplos:
Vieira vivia para fora, para cidade, para a corte, para o mundo; Bernardes, para a cela, para si, para o seu coração (Antonio Feliciano de Castilho, Apud Álvaro Luís e
Aurélio Buarque de Holanda, Roteiro Literário de Portugal e do Brasil, I)
Eles tinham a vantagem do número; a do lugar, os nossos. (J. Freire)
Furor que aos vivos, medo e aos mortos faz espanto. (Camões)
OBS.: Quando na construção for utilizada a zeugma, coloca-se uma vírgula no lugar do verbo oculto.

Maria da Glória Perez Delgado Sanches

Membro Correspondente da ACLAC – Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo, RJ.

Conheça mais. Faça uma visita blogs disponíveis no perfil: artigos e anotações sobre questões de Direito, português, poemas e crônicas ("causos"): http://www.blogger.com/profile/14087164358419572567

Pergunte, comente, questione, critique.

Terei muito prazer em recebê-lo.

Nenhum comentário:

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
Praia, sol, mar... plantas, flores e frutos... a natureza em todas as suas potencialidades. O belo, próximo.